SOS Saúde: como cuidar da saúde ao fazer a dieta hCG

Tempo de leitura: 5 minutos

1

Olá! O tema de hoje aborda algo muito importante: a sua saúde.

Eu sou um exemplo de ansiedade quando o assunto é dieta. Eu não via a hora de iniciar os ciclos e deixei de me ater a alguns detalhes importantes. Um exemplo foi começar a dieta antes do término do ciclo menstrual.

O interessante é que essas coisas a gente só aprende mesmo vivenciando. Tudo que coloco aqui no blog tem a ver com as minhas experiências pessoais com as dietas.

2

E, por falar em vivências, hoje vou compartilhar algo que aconteceu com uma das minhas participantes do Programa Balança Certa.

Assim como eu, ela estava muito ansiosa para iniciar o programa, onde faço o papel de coac dos iniciantes da dieta hCG. Porém, ela cometeu o grande equívoco de começar a dieta bem numa semana em que ela passou por uma infecção intestinal leve – e sim, tomou uma bronca minha por isso!

Ela estava com a saúde debilitada. Infecções intestinais apresentam quadros de diarreia, que nos enfraquecem muito. E gente, isso não combina, de jeito nenhum, com dietas! Especialmente com a dieta hCG. Para encarar rotinas de no mínimo de 26 dias de baixa caloria, você deve, em primeiro lugar, estar bem de saúde.

Eu aconselho sempre os participantes do meu programa a consultarem seus médicos de confiança. É necessário passar por uma avaliação nutricional e, uma vez que esteja tudo em ordem, então o sinal é verde para entrar em ciclos alimentares restritivos.

O que aconteceu com esta participante do programa é que assim que ela entrou na Fase 2, quando inicia a dieta restritiva, a imunidade dela despencou. Por estarmos em um mês de inverno, ela acabou contraindo um resfriado, que evoluiu para uma gripe forte.

Moral da história: ela teve que suspender a dieta. Vai precisar retomar do início quando se recuperar gripe. E isso só quando ela tiver certeza TOTAL de que está forte o suficiente para encarar uma alimentação de baixas calorias.

3

O frio chegou e parece que em alguns estados chegou bem forte. O inverno é a estação perfeita e favorita dos vírus e bactérias que atingem as vias respiratórias. Só há uma maneira de prevenir isto: alimentação saudável, somada aos cuidados com a higiene – como lavar bem as mãos.

Todo cuidado é pouco durante os meses mais frios do ano, principalmente pra quem vai começar uma dieta. Lembre-se de que você vai passar pelo menos 23 dias (para o ciclo de 26 dias de dieta) ou 37 dias (para um ciclo de 40 dias de dieta) se alimentando somente com 500 calorias por dia e comendo apenas o que for permitido na lista de alimentos.

Além disso, durante a dieta você não poderá tomar certos tipos de medicamentos. Os xaropes e alguns tipos de vitaminas são proibidos, pois contém uma dose alta de açúcar. Muito cuidado também com as pastilhas para alívio da tosse – as únicas permitidas são as versões diet.

4

Alguns dados são um tanto que alarmantes para a população brasileira. Engana-se quem pensa que somente a Vitamina C vai proteger contra infecções do trato respiratório. É necessário que você tenha uma alimentação completa. Quer dizer, equilibrada em proteínas, carboidratos, gorduras e micronutrientes. Assim seu corpo pode criar defesas suficientes para combater esses invasores invisíveis, tão fáceis de pegar.

Fontes indicam que o brasileiro é um tanto relapso quando o assunto é alimentação:

  • 99% da população consume Vitamina E abaixo do nível recomendado (A Vitamina E tem ação antioxidante, protege as células dos danos causados pelos radicais livres);
  • A ingestão da Vitamina C está abaixo do indicado para 80% da população (A Vitamina C funciona como um poderoso agente antioxidante e fortalece as defesas naturais do organismo);
  • Metade dos brasileiros não ingere a quantidade aconselhada de Vitamina A  (A Vitamina A  tem ação antioxidante, e contribui para o bom funcionamento do sistema imunológico);
  • O consumo de selênio e zinco não atende às necessidades diárias de 40% dos brasileiros (ambos são importantes para o fortalecimento do sistema imunológico).

(Fonte: Folha Vitória – Acessado em jul/2016)

Não se trata de uma estatística muito animadora, mas você pode fazer a sua parte e se cuidar mais. Buscar uma alimentação saudável e criar hábitos igualmente saudáveis, como fazer exercícios, beber mais água, ter um sono adequado, não ter vícios (bebida, cigarros, drogas etc).

Nenhuma dieta vai fazer milagres por sua saúde. Isso só você mesmo poderá fazer cuidando bem dela.

5

Quaisquer imprevistos de saúde que surgirem no decorrer da dieta devem ser considerados com atenção.

Existem sintomas comuns que ocorrem para quem faz a dieta hCG, principalmente se você for iniciante. Até seu organismo se acostumar, pode levar de 5 a 7 dias. Os sintomas mais comuns são dores de cabeça, fadiga e tontura. Eles ocorrem porque seu corpo ainda está se adaptando à nova rotina alimentar restritiva. Após esse período, os sintomas desaparecem e você consegue levar a dieta numa boa.

Mas caso você apresente estes sintomas de forma mais acentuada, por um longo período ou caso surjam outros sintomas (como resfriados, dores de estômago e diarreia) o mais aconselhável é que você suspenda a dieta e agende uma consulta com o seu médico.

A dieta em si não oferece riscos. O que pode acontecer é que ela pode desencadear sintomas de doenças que possivelmente já estavam incubadas no corpo antes mesmo de começar a dieta.

6

Eu já escrevi um artigo que fala justamente das precauções que você deve tomar antes de começar a dieta hCG. Meu conselho final é: nenhuma dieta deve ser iniciada se você apresentar algum sintoma suspeito ou deficiência nutricional. E não deixe de consultar um médico, combinado?

Gostou das dicas de hoje? Tem alguma dúvida sobre a dieta hCG? É só postar seu comentário no campo abaixo e eu mesma vou te responder, tá bem?

Aproveite para receber as novidades do blog assinando a LISTA VIP. Garanto que você sempre estará por dentro do que acontece neste maravilhoso universo da dieta hCG, a Dieta das Estrelas!

Te vejo no próximo artigo!

LovLud

7

Comentário

comments