O segredo da longevidade: equilibrando o consumo da frutose

Tempo de leitura: 6 minutos


Olá, tudo bem? Eu contei para você em outro artigo, sobre o perigo da frutose.

DEUS quando criou a fruta, colocou dentro de cada uma o veneno e o antídoto. O veneno é a frutose, e o antídoto são as fibras.

E um equilibra o outro, porém quando a fruta sobre o processo de quebra, liquidificação ou processos industriais, as fibras são completamente destruídas, ou seja, fica apenas o veneno.

A cana-de-açúcar, por exemplo, contém sacarose (glicose + frutose), e as frutas contêm frutose; e nada disso faz mal, desde que seja consumido por nós na forma integral, e não fracionada.

Fracionar significa separar e descartar certos elementos, principalmente as fibras contidas nas plantas, e consumir somente o restante, na forma de suco ou “produtos alimentícios” processados industrialmente, sempre com adição de quantidades generosas de sacarose e/ou frutose.

Note, a propósito, que praticamente nenhum produto alimentício industrializado é rico em fibras. A presença de fibras nos alimentos industrializados atrapalharia o congelamento e/ou diminuiria a vida de prateleira. Isso, em última análise, inviabilizaria a ampla distribuição do “produto alimentício” industrializado, resultando em diminuição drástica do lucro.

Por outro lado, a presença da frutose no “produto alimentício” industrializado e fracionado causa, conforme vimos, a supressão da sensação de saciedade sinalizada pelo cérebro, o que leva ao aumento do consumo (um comercial antigo já dizia: “É impossível comer um só!“).

Sucos, achocolatados, refrigerantes, fórmulas lácteas para bebês, água tônica, pães, bolos, brigadeiros, sorvetes e até salgadinhos das mais diferentes espécies;

Carnes processadas, molhos industrializados os mais diversos, ketchup, mini pizzas congeladas (que se servem em várias escolas e festas infantis), castanhas caramelizadas, iogurtinhos, compotas, geleias, bebidas isotônicas, energéticos, chás e cafés adoçados, itens de padaria, gelatinas, frutas secas, vinagre balsâmico e uma série de condimentos, mel, agave e muito mais, contêm frutose.

Quase todos esses alimentos processados industrialmente não contêm praticamente nenhuma fibra, e nenhuma ou pouquíssima gordura.

A exceção seriam os cereais industrializados, inclusive granola, flocos de milho e barras de cereais – porém estes podem conter uma quantidade monstruosa que pode chegar a até 40% do peso em puro açúcar/frutose adicionados.

Além de ser açúcar demais, não é o tipo de fibra naturalmente associado à frutose – e essa fibra, na verdade, pode fazer muito mais mal ao sistema digestivo que se imagina.

E pasme, em alguns cereais matinais criados especialmente para crianças, eles dizem que o produto é enriquecido com ferro, porém não é o ferro que nosso organismo é compatível, e sim com ferro mesmo, esses de cadeiras, mesas, etc. Eles não estão mentindo, só não dizem totalmente a verdade.

Frutas frescas, ao contrário dos produtos alimentícios repletos de frutose, contém fibras o suficiente para retardar e interferir com a absorção da frutose no intestino, essa fibra contribui para a sensação de saciedade, o que evita a ingestão de muita frutose.

No caso das frutas, a natureza, sábia como sempre, incluiu o antídoto (fibras) junto com o veneno (frutose).

Nas frutas e verduras que contêm frutose, para cada grama de frutose há muitos gramas de fibras. Pense num pé de cana que você chupa, repleto de fibra. Agora pense no açúcar refinado, sem fibra nenhuma.

Estudos clínicos do início do século 20 constataram que trabalhadores da lavoura que chupavam cana viviam mais que os trabalhadores urbanos que consumiam açúcar refinado.

Frutas e verduras em seu estado natural também contêm micronutrientes que fazem bem ao fígado e ao organismo como um todo.

As fibras presentes nas plantas que contêm frutose, além de retardar a absorção intestinal dos carboidratos, também aumentam a velocidade do trânsito do bolo alimentar.

Quem já ou viu falar em dieta paleolítica sabe que o caminho reverso para a obesidade e diabetes do tipo 2 é ingerir alimentos na sua forma original, ou seja, exatamente do jeito que a natureza os criou. E isso com certeza inclui uma enorme quantidade de fibras.

Enquanto você tiver total controle sobre suas crianças, não ofereça doces a elas. Dê frutas frescas para elas comerem. Dê água e não sucos, refrigerantes ou bebidas doces a seus filhos. Peça à escola de seu(s) filho(s) que não sirva suco a ele(s).

Faça da comida de verdade, este é o maior presente para suas crianças. Quanto mais cedo na vida a criança é exposta a doces (inclusive bebidas doces como sucos), mais viciada em doces ela se tornará mais tarde na vida. Lembre-se: é mais fácil educar que reeducar.

Não queira presentear a falta que você faz em casa com comidas de péssima qualidade, você vai diminuir a vida dos seus filhos. Olhe ao redor e veja quantas crianças gordas que já vimos por ai…elas não podem jogar futebol, não podem brincar com crianças normais, sofrem bulling, tem baixa estima…e isso sabe quem pode evitar? Você.

Meu filho quando começou a ir para a escolinha, começou a querer comer porcarias como biscoitos recheados, chips e refrigerantes. Ele fazia manha, fazia biquinho e sabe o que eu fazia? Deixava ele com fome até ele querer comer desesperadamente o prato de arroz com feijão, carne e salada, e com água de coco.

Sabe, meu filho é magro, saudável, lindo, educado, come todos os legumes, frutas e verduras, ele vê televisão comendo tomatinhos, pedaços de pepino, balde de alface, come pimentão que nem maçã, e se amarra num prato cheio de cebolas douradas na manteiguinha.

Se eu passo na frente do McDonalds eu brinco, e falo com ele que vou no drive fazer meu pedido, e ele só falta pular no volante pra eu não entrar lá…meu filho diz que é mais saudável tomar uma facada do que comer um Big Mac, e sabe de uma coisa? Ele tem razão!

Mas isso aconteceu somente porque eu o eduquei. Foi fácil? Claro que não. Mas valeu a pena. Agora vou te falar uma coisa, não adianta nada você colocar seu filho para comer coisas saudáveis se você não faz o que fala. Primeiro você se educa e depois educa os seus filhos, (quando o avião está com problemas, primeiro você coloca a máscara em você, e depois na pessoa que está do seu lado) crianças hoje em dia ‘nascem inteligentes’ e se você não fazer o que fala, vai perder a moral com o seu pequeno…não deixe isso acontecer!!!

Espero que você tenha gostado desse artigo, e fique a vontade em postar seu comentário. LovLud…

Comentário

comments