Suplementos: bons ou ruins para um bom emagrecimento?

Tempo de leitura: 5 minutos

Por vezes precisamos de uma ajuda para o emagrecimento e os suplementos nutricionais podem dar esta resposta. No entanto, se não tomados corretamente, eles podem causar mais mal do que bem. Os suplementos alimentares são definidos como géneros alimentícios que se destinam a complementar o regime alimentar normal. Constituem uma fonte concentrada de determinados nutrientes ou outras substâncias que têm efeito nutricional ou fisiológico.

Os suplementos nutricionais, de acordo com especialistas, incluem vitaminas, minerais e outras substâncias, como ervas, os aminoácidos, enzimas e botânicos e extratos de animais e ervas que são vendidos sob a forma de cápsulas, comprimidos e cápsulas de gel. Entre alguns dos suplementos mais comum que as pessoas usam as multivitaminas são os mais utilizados, seguido por suplementos de cálcio e ómega 3.

Os suplementos nutricionais são uma ótima opção quando se trata de proteger de dano e agressões diárias do nosso corpo. Está comprovado que a utilização de suplementos nutricionais pode ajudar no tratamento de certas doenças, como o câncer. Este é o caso dos ácidos graxos ômega 3, que está comprovado que é um potencial agente terapêutico para tratar a leucemia. Mas os suplementos não servem para curar doenças.

Os suplementos alimentares servem para garantir que o organismo dispõe da quantidade e proporção ótimas de nutrientes para garantir o seu bom funcionamento, capacidade de defesa e recuperação. Porém, está perfeitamente estabelecido que uma enorme quantidade de doenças e problemas de saúde são provocados ou agravados por uma nutrição deficiente ou desajustada. A experiência apoiada em incontáveis estudos clínicos demostrar claramente que em certas situações, os suplementos alimentares são eficazes na prevenção e tratamento de doenças.

Por exemplo, a suplementação com cálcio e vitamina D ajuda a prevenir e a travar a perda de massa óssea. Por outro lado, boa parte dos suplementos alimentares não foi ainda alvo de exaustiva investigação clínica exigida pelas autoridades e noutros casos os resultados obtidos não são iguais para todas as pessoas, em situações aparentemente semelhantes. Para estes motivos, a legislação comunitária proíbe expressamente que se atribua a suplementos alimentares quaisquer propriedades profiláticas, de tratamento ou curativas de doenças humanas, ou que se faça referência a essas propriedades.

Por isto mesmo é que nunca deve trocar medicamentos por suplementos alimentares. Nunca altere a medicação prescrita pelo médico. Apenas ele pode mandar interromper, substitui ou alterar dosagens de medicamentos. Se está a tomar medicamentos e quer tomar suplementos alimentares fale com o seu médico antes de o começar. Os suplementos alimentares não são medicamentos, mas podem interagir com medicamentos, anulando o seu efeito ou tornando-o mais intenso, e isso pode por em risco a sua saúde.

A utilização dos suplementos serve, essencialmente, para ajudar os pacientes a obter os nutrientes que devem estar presentes na sua dieta. Assim sendo, estes estão cada vez mais presentes numa dieta. Os motivos são os mais variados: ganho na massa muscular, retardo na fadiga, tratamento de doenças, melhora na performance durante os treinos, entre outros. Mas hoje, no entanto, os suplementos nutricionais também são comercializados como produtos que podem ajudar a manter a nossa mente e corpo em bom estado e pronto para derrotar qualquer ameaça.

Para desportistas, os suplementos aceleram o ganho da massa muscular e, no caso do Bicarbonato de Sódio, podem retardar a fadiga muscula durante os treinos. Os suplementos musculares, fazem parte da realidade de quem procura um corpo bonito e saudável através da musculação. O seu uso, porém, não pode ser feito de forma indiscriminada: é preciso sempre consultar um nutricionista antes de adotar a suplementação alimentar, para não correr risco de sofrer com a saúde devido ao uso incorreto destas substâncias. Se utilizados da melhor maneira, os suplementos podem ser grande aliados na tentativa de entrar em forma e ter mais qualidade de vida.

Apesar dos suplementos poderem ser algo muito positivo, não podem substituir uma boa alimentação. Os suplementos alimentares são um complemento e não um substituto de uma alimentação equilibrada. Apesar de fornecerem alguns nutrientes em quantidades concentradas, não conseguem fornecer todos os ingredientes de que o organismo necessita para o seu correto funcionamento.

Por tudo o que foi dito é possível concluir que se utilizados de forma positiva e consciente os suplementos alimentares são seguros. Mas para isto devem seguir boas práticas de utilização, tais como: respeitar a dosagem diária, evitar em caso de intolerância a qualquer dos componentes, não tomar em simultâneo com medicamentos ou outros suplementos com os quais exista interação.

Para além disso, os suplementos devem ser mantidos num local seguro, longe do alcance das crianças, protegidos da luz e a uma temperatura apropriada. Não os tome se o prazo de validade tiver terminado. Em caso de doença, pré-operatório ou pós-operatório, deve consulta o médico antes de tomar suplementos. O mesmo se aplica a mulheres grávidas ou a amamentar.

Portanto, os suplementos quando ingeridos de forma consciente podem ser muito positivos na perda de peso. Mas não é possível esquecer que para o consumo dos mesmos é importante a realização de um check-up completo e uma conversa com um nutricionista para que o resultado seja o esperado: um corpo sarado e uma saúde em dia.

Gostou desse artigo? Não se esqueça de compartilhar com seus amigos nas redes sociais. Lá em cima do título tem uma barra de compartilhamento para facilitar sua vida. Vamos todos juntos buscar um estilo de vida mais saudável.

Ajude essa mensagem a chegar a mais pessoas, e compartilhe suas mudanças de vida com as hastag #balancacerta e tenha uma vida equilibrada e muito mais ativa.

Um grande abraço e te vejo no próximo artigo.

Comentário

comments