Um dúvida muito comum e recorrente entre várias pessoas e sobre o que é melhor para consumir: açúcar ou adoçante?

O açúcar é um carboidrato simples que no organismo se transforma em glicose. A glicose é a nossa principal fonte de energia. O produto que conhecemos como açúcar e usamos para adoçar é a sacarose, extraído da cana-de-açúcar.

O açúcar refinado passa por um processo de refinamento fazendo com que o produto perca todas as suas vitaminas e minerais, o que o transforma em um alimento com calorias vazias, ou seja, sem nutrientes.

Pesquisas já mostraram que o açúcar pode causar dependência e, por esse motivo, ele tem sido até comparado ao cigarro. Os prejuízos do uso excessivo são muitos, incluindo obesidade, diabetes e todas as suas complicações. 

açúcar ou adoçante

Açúcar ou adoçante: Existe algum tipo de açúcar melhor?

  • Mascavo

Muitas pessoas acreditam o açúcar mascavo ser uma melhor alternativa, pois ele não passa pelo processo de branqueamento, o que torna desnecessário o uso de aditivos químicos.

Porém, possui um altíssimo teor e carboidratos e um elevado índice glicêmico, assim como o açúcar refinado.

  • Demerara

O açúcar demerara possui um menor teor de vitaminas e minerais do que o açúcar mascavo. Assim como os demais, uma elevada quantidade de carboidratos e alto índice glicêmico.

  • De coco

O açúcar de coco é composto principalmente por frutose, por este motivo, ele possui um baixo índice glicêmico.

A ingestão de frutose, na ausência de fibras, tem sido associada a uma série de problemas de saúde, pois a frutose é metabolizada primariamente no fígado. Logo, o açúcar de coco não é considerado uma boa escolha.

  • Light

É uma combinação do açúcar refinado comum com adoçantes artificiais. Ele é, de fato, menos calórico que o tradicional, porém pelo fato de conter adoçantes artificiais, não é uma boa opção.

Veja Também: Produtos Lights ajudam a emagrecer?

Podemos concluir que, nenhum tipo é realmente saudável.

Açúcar ou Adoçante: Saiba os tipos de Adoçantes

Quando olhamos à nossa volta, parece impossível excluir o uso do açúcar, né?  Ainda mais, levando em conta que a maioria dos produtos industrializados já tem adição de açúcar em sua composição, o que ajuda a extrapolar o consumo máximo diário.

Mas calma! Existem sim algumas possibilidades para substituir o uso do açúcar e deixar a vida mais saudável: os adoçantes!

Os adoçantes não são todos iguais, cada um possui diferentes características como sabor, restrições, indicações e poder de dulçor diferentes. Eles são classificados em naturais e artificiais.

As melhores opções são os adoçantes naturais, pois pesquisas tem mostrado que os adoçantes artificiais, a longo prazo, podem causar aumento da propensão para o câncer. Por isso, diversos tipos de adoçantes artificiais já tiveram seu uso banido em alguns países.

Os adoçantes artificiais que você deve evitar são: sacarina sódica, ciclamato de sódio, aspartame, acessulfame-k e sucralose.

Adoçantes naturais:

  • Stévia

A stevia é um derivado de plantas da América do Sul, é um adoçante natural que não eleva os níveis de açúcar no sangue tão drasticamente quanto o açúcar ao ser consumido. É vendido em pó ou líquido e tem um poder de adoçar até 300 vezes maior que o do açúcar.

Os adoçantes à base de stevia podem parecer bem caros quando comparados aos adoçantes artificiais, mas por sua grande capacidade de adoçar, eles duram bem mais e ainda pode ser usada para fins culinários.

Dentre seus benefícios destaca-se não conter calorias, a inibição da formação de cáries dentais. Alguns estudos apontam benefícios desse tipo de adoçante natural, como regular a pressão arterial, os níveis de açúcar no sangue, além de ser recomendado para diabéticos. O único fator contra é que ela deixa um gosto residual amargo.

  • Sorbitol

Extraído de algas marinhas e frutas (maçã e ameixa) adoça 50% mais que a sacarose (açúcar refinado) e possui 4 Kcal/g.

Por possuir valor calórico e não é recomendado para diabéticos. Ele é muito utilizado na composição de outros adoçantes naturais e artificiais, por isso vale prestar atenção aos rótulos. Como contra-indicação ele apresenta ação laxativa.

Seu uso mais comum é em produtos como geléias, biscoitos, gomas de mascar, refrigerantes, balas e panetones.

  • Xilitol

Adoçante natural derivado do milho. Além de ter uma aparência e sabor parecido com o açúcar convencional, ele possui baixo índice glicêmico.

A sua principal vantagem para diabéticos é que ele não afeta a insulina e por ter uma quantidade reduzida de calorias também é ideal para quem está fazendo dietas de redução de peso.

  • Agave Azul

Extraído de uma planta de origem mexicana, o agave é considerado um adoçante natural, apresenta poder adoçante 3 vezes maior que o açúcar, ou seja, a sacarose, e ainda possuí baixo índice glicêmico.

É rico em minerais como ferro, cálcio, potássio e magnésio, e é menos viscoso que o mel, sendo dissolvido mais facilmente. É rico em açúcares mais nobres, como dextrose e frutose. Embora possua baixo índice glicêmico não é indicada para diabéticos.

  • Mel

É um alimento natural, feito por abelhas a partir de néctar de flores. É composto por 43% em média de frutose. É um alimento rico em minerais como selênio, manganês, zinco, cromo, alumínio.

Por ser rapidamente absorvido não possibilita o ataque de bactérias intestinais. O mel ainda traz muitos benefícios: tem ação antimicrobiana, calmante e possui muitos minerais e substâncias antioxidantes. Hoje existem, inclusive, opções de mel de origem orgânica.

açúcar ou adoçante

  • Frutose

É mais doce que a sacarose em cerca de 170 vezes. Extraído do mel e de frutas, a frutose tem 4Kcal/g. Diabéticos devem usar moderadamente pois eleva os níveis de açúcar no sangue. Além disso, pode provocar cáries.

Essas são opções de adoçantes naturais e mais saudáveis que o açúcar, porém também devem ser consumidas com moderação, pois se consumidas em excesso (menos a stévia, que não contém calorias) podem elevar a glicemia, causar o aumento do peso e outros malefícios.

açúcar ou adoçante

Uma dica que você deve começar a colocar em prática é ir adoçando cada vez menos os alimentos (sucos, cafés, chás) e tente sentir o verdadeiro sabor dos alimentos.

Veja Também: Saiba como controlar a gula por doces.

No começo pode parecer difícil reduzir a doçura dos alimentos, mas com o tempo, seu paladar se acostuma.

E então, você gostou de conhecer mais sobre o que escolher entre açúcar ou adoçante? Muita gente tem essa dúvida e se este post te ajudou de alguma forma, registre seu comentário aqui no blog Balança Certa. Ficaremos muito felizes com sua participação.

Açúcar Ou Adoçante: Você Tem Ideia De Qual É A Melhor Opção?
5 (100%) 1 vote

Nenhum comentário para "Açúcar Ou Adoçante: Você Tem Ideia De Qual É A Melhor Opção?"

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *