Assédio no trabalho é um tema grave, extremamente delicado, e que pode prejudicar ou até mesmo interromper a carreira de uma pessoa.

Principais vítimas desse tipo de incidente, muitas mulheres abandonam seus empregos, por não saber como lidar com essa questão ou não encontrar respaldo para resolver o problema.

Felizmente, existem algumas posturas que podem ser adotadas para que uma pessoa não seja vítima do assédio no trabalho. Conheça abaixo o que você pode fazer.

O que é o assédio no trabalho?

Antes de explicarmos as ações que uma pessoa pode tomar para não sofrer assédio no trabalho é importante deixar muito claro do que se trata esse mal terrível.

Para a legislação, são considerados casos de assédio no trabalho os episódios em que um funcionário, com cargo igual ou superior, expõe seu colega de trabalho a situações humilhantes diante dos demais, causando-lhe enorme pressão psicológica.

Em outro caso de assédio, igualmente terrível e extremamente degradante, há o emprego de técnicas de persuasão com o objetivo de que um superior ou funcionário de mesmo cargo para a obtenção de favorecimentos sexuais.

Esse último tipo de assédio no trabalho é um dos que mais afeta mulheres e motiva a desistência do emprego ou, em alguns casos, o abandono da carreira, já que em inúmeros casos o assediador ocupa um posto mais alto e faz ameaças de dificultar a recolocação da profissional.

Como se prevenir do assédio no trabalho?

Agora que já foi explicado o que é, de fato, o assédio no trabalho e quais tipos de constrangimento um trabalhador pode ser submetido, é hora de ensinarmos o que uma pessoa pode fazer para se prevenir desse mal terrível.

Imponha limites

Quem percebe estar sendo vítima de assédio precisa, inicialmente, impor limites ao assediador, seja ele seu superior ou um colega de mesmo departamento. Para isso, é importante ter uma conversa séria com a pessoa e deixar muito claro que você não gostou da brincadeira e o quanto o assunto lhe deixou constrangido.

Isso vale, por exemplo, para piadas de cunho sexual ou posturas que denotem outras intenções de colegas de trabalho ou superiores ou até mesmo aqueles apelidos que parecem inofensivos em um primeiro momento, mas terminam causando grande estrago posteriormente.

Guarde sigilo

Embora a primeira reação, quando o assédio no trabalho acontece, seja colocar a “boca no trombone” e dizer a todos os seus colegas o que está acontecendo, a melhor postura é manter o sigilo e deixar esse assunto apenas entre os envolvidos. Caso seja necessário discutir a questão, aborde apenas o que de fato lhe incomodou, garantindo que tal fato não aconteça novamente.

Esses cuidados ajudarão que a questão não fuja de controle e a pessoa vítima de assédio não seja vista como uma causadora de problemas, sem provas de que esteja sofrendo realmente esse tipo de pressão.

Procure ajuda dentro da empresa

assedio no trabalho 5

Foto: FORBES

Quando identificar que está sendo vítima de assédio, uma das primeiras ações a tomar é buscar ajuda dentro da empresa em que você trabalha. Fale com órgãos como a ouvidoria (caso exista uma) ou com fontes seguras do RH ou superiores que não tenham contato direto com você ou com a pessoa que está lhe ocasionando no problema e relate o caso em detalhes.

Ignore as provocações

assedio no trabalho 6

Foto: CESET

Esse é um conselho difícil de ser levado adiante, principalmente quando todos os dias são sinônimos de brincadeiras jocosas ou de um ambiente de trabalho hostil. Mas, para evitar que o assédio no trabalho aconteça é fundamental ignorar as provocações.

Seja você novo no trabalho ou faça parte de um grupo que está tendo relativo sucesso, ou mesmo tenha um perfil mais discreto, é importante que finja não ouvir as provocações feitas. Desta forma, os assediadores perceberão que estão apenas perdendo tempo ao tentar lhe provocar.

Analise a situação

assedio no trabalho 7

Foto: UNIVERSA

Avalie todas as questões, pessoais, profissionais e profissionais antes de tomar uma atitude contra o seu assediador. Avalie, por exemplo, se o custo de um processo judicial valerá o risco de uma demissão, ou se a questão pode ser resolvida amistosamente, entre as partes.

Caso a decisão seja mesmo por uma ação, você pode cogitar pedir que o processo corra em segredo de justiça. Essa medida evitará que outras empresas, no momento da seleção, fiquem sabendo da ação e isso prejudique suas chances de conseguir uma nova vaga de trabalho.

Junte evidências

Se ignorar as brincadeiras não for suficiente para encerrar o assédio, e você avaliou todo o cenário e viu que um processo é o melhor caminho a seguir, comece a juntar todas as provas possíveis de que as brincadeiras trouxeram danos, principalmente psicológicos.

Tenha em mãos gravações de áudio, fotos e mensagens que comprovem a ocorrência do incidente. Como a denúncia partirá de você, é importante saber que deverá fornecer as provas de que tudo o que está alegando é verdade.

Durante esse processo, avalie também os riscos de um resultado negativo para você, com atitudes como perseguição e humilhação por parte do assediador e se realmente vale a pena correr esses riscos para, enfim, prosseguir com a ação.

Incentive a criação de grupos de discussão

assedio no trabalho 9

Foto: GAZETA AM

Em empresas pequenas, onde os departamentos não são muito desenvolvidos, e todos os funcionários fazem um pouco de tudo, é comum quem não existam divisões de tarefas, tornando o diálogo sobre o que é assédio muito mais difícil.

Por isso, para prevenir que esse mal terrível aconteça, incentive a criação de grupos de discussão, onde sejam debatidos temas sensíveis aos funcionários. Ali, é importante deixar muito claro o que pode e o que não pode ser dito durante o expediente.

Outra forma interessante que pequenas empresas podem coibir o assédio no trabalho é a realização de palestras, onde fique muito claro não apenas o que é o delito como também as punições a que as pessoas que praticam tal conduta estão sujeitas.

É importante também esclarecer os efeitos que esses eventos podem trazer para a reputação da empresa, que pode ser prejudicada em sua área de atuação.

Assédio no trabalho é algo GRAVE que não pode ficar impune!

Se você está passando por isso denuncie! Deixe seu comentário para que possamos te ajudar!

Quer ler mais conteúdos relacionados? Confira! 

Obesidade e desemprego: Qual a relação?

Esposo e Dinheiro: O que fazer quando você ganha mais que ele?

 

Assédio no trabalho: Como se prevenir desse mal
Classifique

Nenhum comentário para "Assédio no trabalho: Como se prevenir desse mal"

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    WhatsApp chat