Já ouviu falar sobre carboxiterapia? É uma técnica utilizada no mundo da estética para resolver algumas questões que incomodam muito as mulheres.

A carboxiterapia irá tratar a flacidez, gordura localizada, estrias e celulites, mas atualmente tem trazidos resultados interessantíssimos ao disfarçar rugas, cicatrizes, fibrose, alopecia e olheiras.

A carboxiterapia ocorre através da aplicação de gás carbônico (CO2) no tecido subcultâneo da pele.

Para isso, utiliza-se uma agulha muito fininha mediada por um aparelho que controla seu fluxo e pressão. O gás carbônico aumentará a circulação no local por ser um excelente vasodilatador trazendo os resultados esperados.

Mas como saber se a carboxiterapia é realmente a melhor opção para tratar do seu problema? Veja neste artigo fatos interessantes sobre este tratamento e descubra se ele encaixa naquilo que você deseja tratar. Vamos lá?

Para quem é indicado este tratamento?

O procedimento estético é indicado para o combate de celulite de graus 1, 2 e 3, gordura localizada e estrias, além do tratamento para papada, olheiras e rejuvenescimento corporal e facial. Ou seja, abrange muitas coisinhas que atingem a autoestima das mulheres.

A técnica também ajuda na quebra das células de gordura, atuando na formação de colágeno e elastina. Melhora a circulação sanguínea, porém a aplicação pode ser dolorida.

Fatos interessantes sobre esta técnica

Vamos então descobrir os fatos interessantes da carboxiterapia? Porque ela dói? Como ela realmente funciona? Descubra abaixo!

Utiliza gás carbônico medicinal

Foto: ESTADÃO

A carboxiterapia utiliza gás carbônico medicinal como matéria prima para fazer sua “mágica”.

Para isso, é usado um aparelho acoplado a um cilindro de gás carbônico especifico para medicina que regula a vazão do gás e envia para uma seringa com agulha fininha.

Estimula a circulação sanguínea

A principal atuação do gás carbônico medicinal na carboxiterapia é na dilatação de vasos sanguíneos e no estimulo da formação de novos vasos sanguíneos.

Com isso, há uma maior irrigação de sangue nos tecidos, melhorando a oxigenação da região tratada. Por esse motivo é indicada para clareamento de olheiras.

Combate de forma eficaz estrias e flacidez

Foto: OPAS

Como vem sendo dito ao longo deste artigo, a carboxiterapia é uma importante aliada se você deseja combater a flacidez e estrias de seu corpo.

Para o tratamento de estrias, a agulha com gás carbônico medicinal deve ter injetada dentro da cicatriz da estria, pois o composto agirá esticando o tecido onde está a estria e preenchendo-o, contribuindo para a formação do colágeno e regeneração da pele.

Em relação a flacidez, a carboxiterapia ocasiona a dilatação dos vasos sanguíneos, melhorando a oxigenação da pele e estimulando a queima das células de gordura, resultando na diminuição da flacidez no local.

O bônus neste tratamento é que ele causa a redução de medidas, uma vez que as células de gordura localizada são eliminadas!

Trata olheiras e varizes

A carboxiterapia é tão incrível que age também em um incomodo de muitas pessoas: as olheiras.

Neste caso, ela melhora a circulação sanguínea, o que dá resultados na aparência das olheiras, pois também surgem novos vasos sanguíneos que ajudam a irrigar melhor a região ocular e de quebra melhora a flacidez da região por estimular o colágeno.

Já com as varizes o assunto exige mais cautela, pois em algumas situações as varizes já não são apenas uma questão estética mas sim de ordem médica e por isso precisa de um especialista no assunto.

Agora se estiver tudo certo com sua saúde e mesmo assim os vasinhos te incomodam, a carboxiterapia pode sim lhe auxiliar, pois ela ameniza o visual das linhas e tem um efeito semelhante aos das estrias.

Possui alguns riscos

Como todo tratamento, existem riscos de efeitos colaterais. São bem raros, mas podem acontecer, por isto, é importante ficar atento.

Alguns dos riscos incluem dor e inchaço no local da injeção. A dor é passageira, mas podem durar algumas horas. É recomendado iniciar sessões com menos gás, até ir se acostumando.

Também podem ocorrer sensação de dormência ou de ardência na pele, assim como pequenos hematomas na região onde o gás é aplicado.

Além disso, a carboxiterapia está contraindicada para casos como alergia na pele, gravidez, herpes, doenças cardíacas e também para casos de obesidade.

Cuidados com a carboxiterapia

Foto: SEDA

Como vimos, a carboxiterapia tem diversas aplicações e é uma verdadeira amiga no combate a diversos incômodos em nossas vidas.

De acordo com especialistas, em média, 10 a 15 sessões são suficientes para eliminar algo que lhe causa mal estar, mas é necessário definir isto na clinica que escolher realizar o procedimento.

O tratamento causa um pouquinho de dor, pois envolve agulhas e após a aplicação do gás carbônico medicinal, o local pode ficar levemente dolorido, além de uma vermelhidão.

Mas calma, não é nada que pode prejudicar sua saúde, basta escolher um profissional sério e com referências para lhe atender.

Os resultados são satisfatórios e as clinicas costumam fechar pacotes para seus clientes, o que torna o procedimento mais acessível.

Desta forma, a carboxiterapia é sem dúvidas uma excelente opção para resolver seus problemas!

Gostou do artigo? Compartilhe com suas amigas para que elas também descobrirem fatos interessantes sobre a carboxiterapia.

Veja também:

Descubra tratamentos para afinar o rosto

Os 6 melhores tratamentos para celulite

Carboxiterapia: 5 fatos interessantes sobre esta técnica
5 (100%) 1 vote

Nenhum comentário para "Carboxiterapia: 5 fatos interessantes sobre esta técnica"

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *