Desemprego de milhares de pessoas. Estamos numa crise forte no Brasil, milhões de pessoas perdendo o emprego todos os dias. Lojas e mais lojas fechando em grandes e movimentados shoppings nos deixando cada dia mais boquiabertos. Bancos fechando, grandes empresas falindo, enfim um total descontrole na economia. E você sabia que existe critérios de produtividade e que as pessoas obesas estão longes de serem produtivas, se tornando assim alvos fáceis na hora dos cortes?

A obesidade é uma doença, isso não se discute. Pessoas obesas vivem cansadas, tem mais dificuldade de ter pensamentos rápidos, a acessibilidade de uma pessoa gorda é diferente, está normalmente pensando em comida, vive triste, depressivas, intoxicadas, constipadas, com dores pelo corpo todo, inchaços, fadiga, impossibilidade de fazer coisas normais como caber numa cadeira de avião por exemplo para viagens de negócio.

Tudo para uma pessoa obesa é difícil, e cá aqui entre nós, se você fosse um grande empresário de uma multinacional, contrataria milhares de pessoas obesas ou milhares de pessoas saudáveis? Pensando…Fui fazer uma simples pesquisa na internet e vi que existem blogs que falam que esses empresários não contratam pessoas obesas, por preconceito, pois essas empresas deveriam ser processadas porque isso é descriminação por que elas são feias mas isso não é real, inclusive beleza por beleza, tem muitas pessoas gordas que são mais lindas infinitamente mais do que muitas pessoas magras. Beleza não gera produtividade e ainda pode até atrapalhar com assédios, etc.

Esse pensamento de preconceito gordofóbico, vem de pessoas obesas que pensam que são rejeitadas e discriminadas pelo peso que tem, mas não vê o que essa doença trás de malefícios a elas, incluindo esse tipo derrotista de pensamento. A culpa é do mundo todo menos delas.

Vale aqui lembrar que eu era bem gorda, e que quando estava obesa era assim: se eu queria atravessar a rua e não paravam o carro para eu passar, a culpa era porque eu estava gorda. Se passava na frente de uma obra e não mexessem comigo é porque eu estava gorda. Se eu ia no restaurante e se eu comia lasanha ou salada olhavam para mim me discriminando porque eu estava gorda…gente…quem quer uma pessoa assim do lado? Somos nós mesmos que estamos a nos discriminar tendo esses pensamentos e basta emagrecer que eles vão embora. Porque quando obesos estamos intoxicados e isso reflete nos pensamentos  : (

Dane-se o que o mundo fala, pensa ou age com você, pois o que importa mesmo é o que você pensa de si mesmo quando se olha no espelho. E tenho certeza absoluta que ao colocar uma roupa que a pouco tempo atrás lhe cabia perfeitamente, mas que agora não lhe serve mais, não te gera nenhuma felicidade.

Cada vez mais a obesidade tem sido alvo de discussão, tanto na mídia como da Organização Mundial de Saúde. Isso porque atualmente os índices de pessoas obesas sobem a cada dia de forma assustadora, sendo mais prevalente em mulheres. O que coloca a saúde da população em um panorama de risco.

Pensando nisso, hoje nosso convite é para você refletir sobre o impacto da obesidade em vários aspectos da vida, dando destaque ao aumento do desemprego por conta dessa pandemia e da obesidade que é um dos maiores problemas de saúde. O quanto à obesidade e desemprego estão relacionados?Obesidade e desempregoObesidade e desemprego: Vamos ser realistas

Muitas pessoas movidas por razões estéticas passam a trilhar o caminho da busca incessante do corpo perfeito, sem nem mesmo perceber que a perda de peso vai além de um padrão estético a seguir. Você não deve buscar o equilíbrio no peso corporal apenas por razões estéticas e sim por uma questão de saúde.  Afinal, o sobrepeso e/ou obesidade é o ponto gatilho para o desenvolvimento para muitos problemas:

  • Diabetes;
  • Hipertensão;
  • Problemas cardiovasculares;
  • Vazar;
  • Depressão;
  • Ansiedade;
  • Síndrome do pânico;
  • Baixa estima;
  • Crises nos relacionamentos;
  • E até mesmo suicídios.

Os problemas da obesidade afetam o indivíduo em vários aspectos, como a sua vida profissional. Sim! Muitos podem encarar o fato de encontrarem uma oportunidade de trabalho estando com sobrepeso ou obesidade, como bullyng, mas na verdade não é.

Pesquisas comprovam que grandes empresários deixam de contratar possíveis colaboradores, por conta do seu sobrepeso e obesidade e isso nada tem a ver com repúdio às pessoas obesas e sim com o nível de produtividade.

Isso porque uma pessoa obesa enfrenta dificuldades para ter o mesmo nível de produtividade e agilidade, quando comparadas às pessoas magras, porque naturalmente se sentem mais cansadas. Além disso, pessoas com sobrepeso e/ou obesidade estão mais suscetíveis a desenvolverem vários problemas de saúde, como os já citados aqui, e isso fará com que a frequência que elas irão ao médico seja maior.

Como resultado, a empresa tem uma taxa maior de absenteísmo por parte das pessoas obesas, o que fará aumentar os custos da empresa e minimizar os seus resultados financeiros. Pare e pense conosco: “Qual a empresa que gosta de funcionários que a todo o momento precisa se ausentar por conta de um problema de saúde”?
Obesidade e desemprego

Desemprego e obesidade levados a sério

E mais! Sejamos realistas! Cada vez mais as empresas tem priorizado mostrar os seus valores através de seus colaboradores, ou seja, a imagem dos colaboradores torna-se cada vez mais o reflexo da empresa.  Qual será o reflexo de uma empresa perante aos outros, se nela tiverem colaboradores com sobrepeso e/ou obesidade?Eu respondo! Na maioria das vezes, isso passa a imagem de que os donos da empresa não se preocupam com a saúde dos colaboradores e de que a empresa não tem programas de incentivo à atividade física, e alimentação adequada, e que, portanto, não investe em qualidade de vida para os seus funcionários.

Muito se fala também atualmente, que se a pessoa não consegue dominar seu próprio corpo, como conseguirá ter o controle sobre centenas, ou milhares de funcionários na sua direção? Parece malvado? Parece…mas será que isso não é a verdade? Verdade nem sempre é bom de se escutar.

Vamos pensar então nos bilionários, você lembra de algum que seja muito gordo? Não existem bilioários gordos.

Sabe quem são os famosos gordos?

  • Baco que era o deus do vinho, que só vivia de bebedeira e bacanais;
  • Buda que vivia em estado meditativo e contemplativo.

E vamos combinar, não tem mais espaço hoje em dia para se viver dessa maneira. E quem toma essa decisão, fica nas margens distantes das pessoas de real sucesso. Eu quero ser uma pessoa bem sucedida, dar ao meu filho o que eu quiser dar, colocar na escola que eu quiser, e não na que eu puder, viajar para onde eu quiser ir. E você?

A razão pela quais grandes empresas estão deixando de contratar pessoas com sobrepeso ou obesidade é que elas não são produtivas como as saudáveis e magras, isso porque obesidade é doença. Muitos já foram demitidos, e muitos ainda continuarão sendo. Quem vai garantir que não terá uma segunda, terceira ou quarta onda desse mal, já que as vacinas não estão realmente inunizando as pessoas com tanta eficácia? Então sendo realistas, os cortes poderão continuar acontecendo.

Além dessas razões ditas, que já seriam mais do que suficientes, existem outras razões para que as grandes empresas estão deixando de contratar pessoas com sobrepeso ou obesidade, pois elas também se preocupam com as questões emocionais pelas quais estas pessoas acima do peso passam. Sim! Pesquisas comprovam que pessoas acima do peso, tendem a ser mais depressivas, até pela sua atual condição física e isto irá interferir diretamente no seu desempenho no trabalho e até mesmo no relacionamento com os colegas, gerando dificuldades de se adaptar e a trabalhar em equipe.

Como você pode ver, analisando cada aspecto do quanto à obesidade pode interferir negativamente na vida profissional de um indivíduo, torna-se mais fácil entendermos o porquê a obesidade e desemprego estão relacionados. Por esta razão, se até o dia de hoje você tinha outra visão sobre obesidade e desemprego, acreditando que o fato de as empresas não contratar pessoas com gordas por aparência, é hora de rever seus conceitos!

Pense que estar no seu peso ideal é:

  • Ter mais disposição física;
  • Ter uma maior expectativa de vida;
  • Mais produtividade;
  • Pensamentos mais claros;
  • Ter mais resistência física;
  • Usar menos o plano de saúde;
  • Malhores relacionamentos interpessoais;
  • Mais ousadia para nogociações;
  • Não ser uma pessoa doente;
  • Entre muitas outras vantagens que se parasse para listar, escreveria mais de um milhão de linhas.
O conjunto desses fatores resulta em melhor qualidade de vida. Então, se você ou alguém que conhece está enfrentando problemas com o sobrepeso ou obesidade, é hora de reagir! Busque o auxílio de bons profissionais, entre eles:
  • Doutor;;
  • Nutricionista;
  • Coaching;
  • Educador físico;
  • E ajudaria ter amigos que compartilhassem com você o mesmo propósito.

Juntos, estes profissionais irão contribuir de maneira eficiente com sua jornada rumo ao emagrecimento saudável. Além disso, você pode e deve fazer a sua parte, adotando um novo estilo de vida, com:

  • Bons hábitos alimentares, através de boas escolhas alimentares, tornando sua alimentação o mais natural e diversificada possível. Essa alimentação deve ser livre de alimentos ultraprocessados, guloseimas, refrigerantes, doces ricos em gorduras trans e açúcares, fast food e de tudo aquilo que é pobre em nutrientes e não tem anda a agregar à sua saúde;
  • Prática regular de atividade física. Escolha a atividade a qual você mais se identifica, o importante é dar o primeiro passo para sair do sedentarismo e escolher o que você ama. Se nunca fez nada antes, vá testando, até que encontre uma turma legal onde possa ser feliz ao se movimentar.
  • Durma bem. Dormir 8 horas por da auxilia no equilíbrio do seu organismo em geral, contribuindo para o emagrecimento saudável.

Obesidade e desemprego
Hoje muitas empresas investem em programas de saúde e bem estar para os seus colaboradores, a fim de fazerem a sua parte para mudar as estatísticas em relação à obesidade e desemprego, através de:

  • Ginástica laboral;
  • Premiações para colaboradores que conseguem manter ou perder peso, se assim for necessário;
  • Palestras sobre saúde, bem estar e qualidade de vida;
  • Bonificações para quem dorme 8 horas ao dia;
  • Premiações para quem consegue emagrecer;
  • Campanhas motivacionais.

Estas ações levam à valorização dos colaboradores, fazendo com que ele se sinta importante no seu ambiente de trabalho. Por outro lado, dão às empresas um bom retorno, que pode ser a curto e médio prazo. Isso porque trabalhadores saudáveis e motivados trabalham mais e melhor, é uma vida de mão dupla!

Se você conseguiu compreender, sem se ofender, da relação de obesidade com desemprego, eu fico muito feliz, sinal que você está abrindo sua mente para algo novo e revolucionário: Seu novo você. E caso você esteja muito acima do seu peso, posso te dar uma sujestão? EMAGREÇA. Isso além de te dar mais vantagens em tudo, vai te trazer também mais ousadia na hora de ir nas entrevistas. Temos muitos casos de participantes do nosso programa de emagrecimento, que depois de emagrecer, mudaram de cargo, trocaram de emprego, foram promovidos, isso é bem rotineiro na verdade.

Se este artigo sobre obesidade e desemprego te ajudou de alguma forma, não deixe de comentar e compartilhar para que mais pessoas possam ter a oportunidade de mudar sua vida para melhor. Vamos juntos pois assim vamos muito mais longe.

Conde eu sei !!!

 

 

Veja também: Hipnoterapia para curar compulsão alimentar.

Author

Ludmilla Pessotti é CEO e idealizadora do Balança Certa. Com faculdade de Administração, Marketing e Moda. Fez também diversos cursos de coaching, alta performance, desenvolvimento pessoal, entre outros, onde conseguiu conectar as melhores áreas para criar um site colaborativo criado para levar vida saudável a toda a população.