Uma das danças mais populares, o ballet possui uma história rica e cheia de detalhes. Diversos espetáculos e peças teatrais foram feitas com base do ballet, além de também atividades físicas que conquistaram as academias. Por isso, vamos contar a história do ballet e como tudo começou até se tornar tão popular.

O ballet pode ser dividido em três tipos: clássico, neoclássico e contemporâneo. Seja como for o estilo, é uma dança que oferece uma experiencia única para quem ama arte. Além da sua popularidade, é uma dança admirada no mundo todo, com narrativas que emocionam a plateia.

Porém, não é fácil seguir a carreira no ballet. É algo que exige uma perfeição ímpar, com entrega desde os primeiros passos. Vamos conhecer mais sobre a história do ballet?

Onde o ballet começou?

ballet

Foto: JACOBS

A história do ballet tem origem na Europa, há mais de 500 anos. A dança, que no Brasil também se escreve com a grafia balé, são performadas com acompanhamento de música clássica e possui adeptos em todo o mundo.

É uma das danças mais metódicas existentes, exigindo do dançarino bastante atenção e compromisso com o ato de dançar – além de muitos anos de treinamento para alcançar a excelência.

Ao todo, existem 5 modelos de estudo da dança: o Francês, o Cubano, o Checcheti (com origem italiana), o Royal (de origem inglesa) e o Vaganova (de origem russa). Desde a sua criação, na Itália, até os dias de hoje, o ballet passou por várias transformações e é isso o que você vai aprender nesse post.

Como surgiu o ballet?

ballet

Foto: THIS

Com passos delicados e muito bonitos, a história do ballet data do início do século XVI na época da Itália renascentista, embora não se saiba ao certo a data exata. Na história do ballet, o primeiro espetáculo registrado aconteceu em 1489 em comemoração ao casamento do Duque de Milão com Isabel de Árgon.

Muito apreciada pela nobreza, a dança logo foi introduzida na corte, quando a princesa Catarina de Médici se casou com o rei da França Henrique II.

E é aí que a história do ballet começa a ganhar a força que tem até os dias de hoje. Ao chegar à França, a dança se popularizou e durante reinado de Luiz XV ganhou ainda mais importância: o rei era bailarino e gostava igualmente de dançar e assistir espetáculos.

No Brasil, acredita-se que o ballet tenha chegado no início do século XIX, no Rio de Janeiro. Mas o interesse só cresceu de verdade no início do século seguinte, com as diversas apresentações das companhias de Diaghilev e Ana Pavlova no Teatro Municipal do Rio de Janeiro.

Curiosidades sobre a história do ballet

ballet 2

Foto: IBALLET

A dança não surgiu do jeito que conhecemos hoje. A história do ballet mudou ao longo de mais de 500 anos, com muitas curiosidades interessantes:

  • Até o século XVIII, as roupas usadas no ballet eram pesadas, com vestidos, sapatos enormes e perucas. A partir daí as bailarinas começaram a usar roupas com tornozelos à mostra e, somente no século XIX passou-se a usar a saia de tutu.
  • Os sapatos clássicos de ponta só são utilizados por bailarinas que tenham, no mínimo, 4 anos de prática. Afinal, é necessário se equilibrar em uma área com menos de 3 cm².
  • O Teatro Bolshoi, na Rússia, é referência mundial de ballet. Foi criado em 1776 e é considerado Patrimônio Cultural da Humanidade, pela Organização das Nações Unidas (ONU).
  • Apesar de ter sido criado na Itália, o ballet possui um código universal todo escrito em francês.

Quais são as melhores bailarinas do mundo?

ballet 3

Foto: VETOKNOW

A história do ballet sempre contou com grandes expoentes da dança. Confira x nomes de dançarinas que são consideradas as melhores bailarinas do mundo:

Anna Pavlova

In Chopiniana

Foto: RUSSIAN

Essa bailarina russa nasceu em 1881 e, apesar da origem humilde, conseguiu iniciar sua formação aos 10 anos. Em 1906 se tornou a primeira bailarina do Ballet Imperial Russo, ficando conhecida pela intensidade de sua dança.

Márcia Haydée

ballet 5

Foto: RLUIZ

Natural de Niterói, no Rio de Janeiro, começou sua carreira no ballet em 1940, com apenas 3 anos de idade. Se tornou profissional em 1957 e logo se tornou uma estrela internacional, dirigindo o Ballet de Stuttgart por muitos anos.

Martha Graham

ballet 6

Foto: NEU

Considerada uma bailarina à frente do seu tempo, Graham nasceu em Nova Iorque e ficou conhecida por levar mais paixão e intensidade aos seus movimentos de dança, inspirando dançarinos em todo o mundo.

Maurice Béjart

ballet 7

Foto: ARCHIVES

Natural de Marselha, ao sul da França, Maurice Béjart nasceu em 1927 e se dedicou ao ballet desde os seus 14 anos. Começou por conselho médico, já que sua condição física era considerada frágil. Após isso, apostou na sua formação no ballet clássico em Londres e Paris, onde dançou por renomadas companhias.

Ballet fitness: uma modalidade que está ganhando as academias

E se a história do ballet parece ser construída de passos delicados e voltada apenas para aqueles com mais poder financeiro, uma novidade das academias tem deixado essa ideia para trás. O ballet fitness é uma nova modalidade de atividade que mistura os passos da dança com exercícios musculares.

A atividade física é intensa e de alto gasto calórico: em apenas uma hora de dança dá para perder cerca de 750 calorias. Já nos primeiros 10 minutos, é possível sentir o suor escorrer por todo o corpo. Então, se você quer emagrecer, considerar essa opção pode ser uma excelente ideia.

As atividades são feitas com exercícios básicos, de repetições rápidas e com agachamento, na meia ponta. Logo após, também são feitos sequencias solos, como abdominais.

A proposta do ballet fitness é usar o próprio peso do corpo para emagrecer e definir os músculos, por meio de repetições de exercícios e muita dança.

Além dos ganhos estéticos, a dança garante vários benefícios para a saúde, entre eles:

  • Melhora da postura;
  • Corpo alongado e mais flexível;
  • Melhor condicionamento físico;
  • Mais disposição no dia a dia;
  • Músculos mais fortalecidos;
  • Mais qualidade na respiração;
  • Mais coordenação motora;
  • Diminuição dos níveis de estresse;
  • Bom humor, pela liberação de serotonina e endorfina;
  • Aumento da autoestima.

Já ouviu falar sobre o ballet fitness? Neste artigo explicamos tudo sobre essa nova modalidade. Aproveite e compartilhe este artigo para que mais pessoas possam conhecer a história do ballet!

 

Conheça a história do ballet e como tudo começou
5 (100%) 1 vote

Nenhum comentário para "Conheça a história do ballet e como tudo começou"

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    WhatsApp chat