fbpx

Nos últimos anos, as cirurgias plásticas como bichectomia, que pode deixar o rosto mais fino, apresentaram um grande aumento no Brasil. No ranking mundial, nosso país perde apenas para os Estados Unidos.

Esse apreço por melhorias na aparência é uma constante na vida das brasileiras, e isso impulsiona o mercado de intervenções cirúrgicas para crescer ainda mais. A bichectomia se tornou uma grande sensação estética por conta das celebridades.

Nesse artigo você vai aprender e tirar todas a suas dúvidas sobre bichectomia.

O que é bichectomia?

o-que-e-bichectomia-saiba-como-funciona-o-procedimento-img

Foto: DALI

A bichectomia é um processo cirúrgico que consiste na remoção de gorduras que estão acumuladas no rosto, essas gorduras trazem um  aspecto inchado ao rosto, que por muitas vezes esconde o formato das maçãs e do  maxilar.

A cirurgia remove a bola de Bichat, conhecida popularmente como a gordura da bochecha. Essa remoção permite uma aparência mais fina do rosto a medida em que se dará uma redução considerável do volume das bochechas.

De acordo com a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, somente em 2015 foram feitas 40 cirurgias de bichectomia por mês. Considerado o boom que as redes sociais tiveram, com certeza este número aumentou consideravelmente.

A cirurgia deve ser realizada apenas por médico com especialização em cirurgia plástica. A cirurgia dura aproximadamente 30 minutos e os preços podem variar de acordo com o caso mais estão entre 4.500 a 8.000 reais.

Mas, o que é a bola de Bichat?

bichectomia-22-1

Foto: ALEXANDRE

Como dito acima, a bola de Bichat é a parte onde fica a gordura da bochecha. Porém, em muitos casos, essa bola fica excessivamente cheia, não podendo ser reduzida com dieta ou exercícios.

Elas dão uma aparência de excesso de peso, mas tem função essencial em nossos primeiros anos de ajuda, pois ajuda na sucção e alimentação de crianças. De acordo com especialistas, essa gordura possui atividade fisiológica em nossos músculos faciais.

Como é feito o procedimento?

10.-Bichectomia-Redução-de-Bochechas-Dra.-Barbara-Rosas-1200x787

Foto: BARBARA

A bichectomia pode ser feita em hospitais e clínicas estéticas qualificadas que possuam registro no Ministério da Saúde, que contém com equipamento especializado e condições de higiene compatíveis com o ambiente necessário a realização de cirurgias.

Esse profissional irá remover sacos de gordura da bochecha. Essas bolas costumam ter o tamanho de uma bola de pingue-pongue ou de golfe. A bichectomia é considerava um procedimento relativamente fácil (mas isso não significa que você deve confiar em qualquer pessoa dita profissional).

O tipo de anestesia necessária na cirurgia é a anestesia local e as incisões são feitas na parte de dentro da boca, pequenos cortes que não ficarão visíveis na parte externa da face.

A recuperação da cirurgia é em média de 15 dias. Nos três primeiros, é recomendado uma alimentação leve e em temperatura fria. Também é importante evitar exposição solar.

A bichectomia realmente deixa o rosto mais fino?

Muitas pessoas se perguntam se a cirurgia é mesmo capaz de afinar o rosto, e se questionam se realmente vale a pena o investimento.

E a resposta é sim, geralmente a diferença passa a ser notada após 1 mês da cirurgia, quando o rosto já está se regenerando a diminuição das bochechas salienta os contornos do rosto.

Esses contornos mais acentuados tendem a deixar o rosto mais fino dependendo claro do tipo de forma que a face do paciente tem. Os primeiros resultados surgem imediatamente, e após a diminuição do inchaço, o seu rosto terá uma aparência mais longa e fina.

Cuidados ao realizar o procedimento

bichectomia

Foto: PEELING

Nos últimos anos, temos visto o crescimento do número de cirurgias plásticas e tratamentos estéticos sendo hostilizado pelas manchetes que vinculam esse crescimento ao aumento de casos desastrosos.

Pessoas que buscam o corpo ideal acabam sendo vítimas de charlatões que sem qualquer preparo ou estrutura, realizam procedimentos estéticos invasivos que podem trazer complicações que levam a óbito.

Casos de embolia pulmonar por aplicação de hidrogel, silicone industrial e outras substâncias que prometem deixar o corpo mais bonito são os mais comuns.

É importante frisar que todo e qualquer procedimento estético deve ser feito sobre orientação e supervisão de pessoas qualificadas para cada tipo de ação.

Assim sendo, temos divisões entre as  ações que podem ser realizadas por técnicos em estética, esteticistas e cirurgiões plásticos, sendo este último o único autorizado a realizar a bichectomia.

 Não ponha sua vida em risco, busque sempre informações sobre o seu médico consultando o registro dele nos conselhos regionais e federais de medicina e especialidades, fuja dos milagres baratos, eles podem ser caros para sua vida.

Contraindicações

São poucas as contraindicações que impedem a realização da bichectomia, mas pessoas com disfunções nas glândulas salivares, que tem dificuldade em cicatrização ou que já se submeteram a cirurgias com redução de mandíbula e/ou maxilar devem conversar com seus médicos para que seja realizada uma avaliação mais criteriosa dos riscos.

Além disso, pode acontecer de o paciente não aceitar os resultados, devido a algumas características faciais deste. Os possíveis riscos incluem sangramento, infecção, hematomas, má cicatrização, acúmulo de fluido e outros.

Também é importante frisar que a bichectomia não é para todos. Pessoas que já possuem o rosto magro não precisam deste procedimento, que pode acelerar o envelhecimento.

Se este artigo foi útil para você, compartilhe em suas redes sociais para que mais pessoas possam conhecer o assunto!

Veja também:

Harmonização facial promete ser menos invasiva que cirurgias plásticas

Conheça agora 5 dicas incríveis sobre a cirurgia íntima feminina!

3 Tipos de gordura que você possivelmente tenha – Apenas 1 é a vilã

Classifique

Nenhum comentário para "Como conseguir um rosto mais fino através da bichectomia?"

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *