Síndrome de Burnout: O que é, causas, sintomas e tudo sobre a "síndrome do esgotamento profissional"

A síndrome de Burnout é um estado de exaustão emocional, mental e físico causado pelo estresse excessivo e prolongado. Isto ocorre principalmente quando você se sente sobrecarregado e incapaz de atender às demandas constantes. 

Se identificou com esta pequena descrição da síndrome de Burnout? Saiba que ela é mais comum do que se imagina. Esta síndrome atinge cerca de 30% dos trabalhadores brasileiros. Ou seja, dos mais de 100 milhões de trabalhadores brasileiros, cerca de 30 milhões sofrem com isso. 

Assim, a síndrome de Burnout se tornou conhecida como síndrome do esgotamento profissional. 

Foto: UOLE

Já se sentiu extremamente entusiasmada com um novo emprego ou novo negócio? Você trabalha ou constrói sua empresa com paixão e não se importa em trabalhar até tarde ou nos fins de semana, pois entende que isso é a sua vida. 

Até que um dia, você acorda e não tem energia para se levantar. Quanto mais para trabalhar. 

Você desliga o despertador e olha para o teto sem vontade de começar o dia. Você começa a pensar nas inúmeras demandas do dia, mas se sente ainda mais exausto e não encontra um pingo de motivação. 

Pois eu também passei por isso e quero te ajudar a sair desse labirinto escuto e frio.

Saiba que isso que está sentindo é a síndrome de Burnout. Neste guia, vamos entender melhor sobre esta síndroma, como ela realmente nos afeta, suas causas, sintomas e o que fazer para trata-la.  

Por mais que seja algo difícil de ser lidar, este esgotamento tem solução.  

O que é síndrome de Burnout? 

Foto: FLIX DO VAREJO

Para entender melhor como funciona a síndrome do esgotamento profissional, é importante entender o que é o estresse.  

Muitos pensamos que estresse é algo que podemos sentir e ver. Como a palma das mãos suadas, batimentos cardíacos acelerados, ranger dos dentes e problemas estomacais. 

Porém, o estresse vai muito além disso. É algo mais traiçoeiro, e se manifesta em nossas vidas sem sinais óbvios. Em outras palavras, você pode estar estressada e nem se dar conta disso. 

Se você tem muitas tarefas e pouco tempo, com prazos curtos, se você se esforça para encontrar tempo para tudo que planejou, se sentir a adrenalina ou se tiver dificuldades para se concentrar, provavelmente você está sofrendo de estresse. 

Foto: ABRIL

A síndrome de Burnout traz mais do apenas estresse em nossa vida, mas consequências para a nossa saúde mental e física. Com o tempo, pode levar a problemas emocionais mais sérios.  

Especialistas definem a síndrome de Burnout como uma síndrome psicológica que surge como uma resposta prolongada aos estresses crônicos no trabalho. Cujo o resultado será um esgotamento esmagador, com sentimentos de impotência e distanciamento do trabalho, além da sensação de ineficiência e falta de realização. 

O esgotamento profissional não é apenas um aumento do estresse no trabalho. É mais do que estar simplesmente irritado ou cansado por conta da carga de trabalho. Uma pessoa com síndrome de Burnout se sentirá completamente exausta, como se seu trabalho não importasse ou com concepções distorcidas e muitas vezes pessimistas de si e dos outros. 

As estatísticas mostram como o problema está presente na nossa sociedade. E parece que está se tornando ainda mais comum e generalizado. 

Você está sofrendo de desgaste pessoal ou profissional? 

Foto: PD

O primeiro passo para entender a síndrome de Burnout é observar a sua causa. Um trabalho chamado de The Future of Burnout define três tipos diferentes de Burnout. 

  1. Burnout individual: considerado como o resultado de fatores negativos no trabalho, como conversas internas negativas excessivas; 
  1. Burnout interpessoal: visto como resultado de relacionamentos difíceis com outros no trabalho, como chefe ou colega; 
  1. Burnout organizacional: visto como um descompasso entre a pessoa e o trabalho. Este foi o meu caso, já que meu escritório, meu estúdio e tudo que preciso fazer profissionalmente está dentro da minha casa.  Eu queria realizar o sonho de todos os parceiros de negócios, do esposo, funcionários, filho e esquecia das minhas necessidades mais básicas. Doeu reconhecer isso.

Embora essas classificações que te falei acima não alterem as causas e efeitos da síndrome de esgotamento profissional, elas são a primeira pista para entender onde estão seus gatilhos.  

O neuroticismo (pensamentos negativos), o perfeccionismo e o sofrimento por uma natureza especialmente autocrítica podem levar ao esgotamento individual, enquanto lidar com um chefe agressivo ou injusto pode causar exaustão interpessoal ou organizacional. 

Eu já “demiti” todos os meus ex chefes, não era este o meu caso, porém a cada pessoa que vinha me contar algum problema, a cada necessidade das empresas parceiras, eu queria colocar a mão e resolver eu mesma o problema deles. E foi exatamente por querer resolver tudo de todos que me veio essa doença esmagadora.

Quanto mais entendemos de onde vem a síndrome de Burnout, melhor a chance de cura.  Então vamos entender melhor sobre isso.

Sintomas de síndrome de Burnout 

Foto: ZenKlub

É até difícil reconhecer se você está em um estado de estresse crônico para a síndrome de Burnout. Um sinal geral de Burnout é quando você sente vontade de desistir ou simplesmente não consegue se esforçar o necessário para fazer o seu trabalho. 

Sentimentos negativos, como medo de ir trabalhar, também são um sinal de esgotamento profissional. Os sintomas mais clássicos incluem: 

Energia física nula 

Foto: Portal Correio

O estresse prolongado pode ser sentido pelo nosso corpo de forma intensa, fazendo com que você se sinta cansada a maior parte do tempo e simplesmente não tenha a mais a energia de antes. 

Sair da cama para enfrentar outro dia fica mais difícil. Se isso estiver se agravando, pode ser um sinal de depressão ou outra doença física. Então, considere sempre conversar com um médico se você sentir que algo mais sério está acontecendo.  

Quem me dignosticou sabiamente sobre essa doença foi o meu psocoterapeuta Thalles Contão, tive muita sorte de ter ele comigo nessa etapa difícil da vida.

Exaustão emocional 

Foto: A mente maravilhosa

Exaustão emocional é quando você se sente impaciente, mal-humorada, inexplicavelmente triste ou se frustra cada mais facilmente do que normalmente faria. E como não se frustrar quando você quer realizar o desejo de todos e não se sente correspondida na mesma altura? Você não consegue lidar com isso, pois é pesado demais!

Novamente, se o mau humor se tornar mais intenso, sendo capaz de afetar seus relacionamentos ou a capacidade de trabalhar, pode ser uma boa ideia conversar com algum profissional. 

Imunidade reduzida 

Foto: OPAS

A síndrome de Burnout irá afetar diretamente a nossa imunidade. Isto porque estar em um estado de estresse muito prolongado, é extremamente prejudicial ao nosso corpo, que não consegue mais trabalhar da mesma forma. 

Pessoas que sofrem de Burnout geralmente recebem uma mensagem clara de seu corpo que algo precisa mudar. E essa mensagem vem em forma de maior suscetibilidade a resfriados, gripes e outras doenças menores (ou até mesmo maiores). 

Menor investimento em relacionamentos interpessoais 

Foto: MaxiEduca

Investir menos em suas relações interpessoais é outro sinal de claro de Burnout. Você pode sentir que tem menos a oferecer, ou sentirá menor interesse em se divertir ou apenas ter menos paciência com as pessoas. 

Mas, por qualquer motivo, as pessoas que sofrem da síndrome de Burnout irão sentir os efeitos em seus relacionamentos, que ajuda a agravar o sentimento de estresse e esgotamento emocional. 

Perspectiva cada vez mais pessimista 

Foto: Somos todos um

Ao sentir o esgotamento profissional, fica mais difícil se animar com a vida, de esperar o melhor, de esperar as coisas acontecem. Ou seja, fica mais difícil pensar pelo lado positivo em geral. 

Você pode também se sentir desmotivada ou derrotada, e menos confiante de que pode melhorar as coisas. Como o otimismo é um ótimo amortecedor para o estresse. Pessoas com Burnout têm mais dificuldade em lidar com o cotidiano e sempre espera pelo pior. 

Ineficiência no trabalho 

Foto: Administradores

Ao experimentar o esgotamento profissional, fica mais difícil sair da cama e encarar o fato que você está sobrecarregada em primeiro lugar. Isso pode ser uma defesa inconsciente contra o Burnout, mas aquelas que sofrem com isto, tendem a ser menos efetivos e ficar em casa com mais frequência. 

Você se esforça para trabalhar, mas sua produtividade é praticamente zero. E isso a frustra ainda mais. Essa ineficiência é arrebatadora, mas é algo que podemos resolver com calma e paciência. 

Como é o tratamento? 

Foto: PSICOLOGIA VIDA

Infelizmente, a síndrome de Burnout não irá desaparecer sozinha. Em vez disso, poderá ficar pior, caso você não aborde os problemas que o causam. Ignorar o problema não faz com que ele se resolva sozinho, sempre se lembre disto. 

Por isso, é importante começar a identificar os gatilhos e iniciar o processo de recuperação o mais rápido possível. A recuperação do esgotamento profissional é lenta, você precisa de tempo e espaço para se recuperar, e não apressar o processo. 

As estratégias que iremos falar abaixo são muito úteis em diferentes situações. Algumas podem funcionar perfeitamente, outras não. Portanto, é essencial tentar e encontrar um equilíbrio de estratégias e práticas que você identificar como certas para você.  

Se acreditar que algo não esteja dando certo, não tenha medo de tentar novamente. Vamos as descobrir como é o tratamento para Burnout e como começar a superar este problema?

Pense no porquê  

Foto: Vitude

Primeiro de tudo, é preciso identificar o porquê de você ter desenvolvido a síndrome de Burnout. Em algumas situações, o motivo será bem óbvio. Em outras, levará tempo para descobrir. 

Primeiro, pense em qualquer ressentimento você está sentindo em relação ao seu trabalho. Muitas vezes, estes sentimentos apontam para algo importante, que é o gatilho da síndrome. 

Um exemplo prático: Melissa gerencia uma equipe grande, e o seu trabalho começa às 7 horas da manhã. Ela não se importa com isso, já que gosta da sua equipe e do seu trabalho. Mas ela se desentende com frequência com seu chefe, que pede que ela fique até mais tarde de forma repetida. Isso faz com que ela perca tempo com a família, e isto desgasta a relação com eles. 

Outro exemplo é Luana, que decidiu empreender e construir seu próprio negócio. Ela começou bem e a empresa se desenvolveu por um tempo, mas depois ela viu as vendas estagnarem e até diminuírem. Sem motivação, ela sente culpa e não consegue se dedicar mais ao seu negócio. 

Estes exemplos mostram que não é o trabalho em si o causador do Burnout, mas sim, o esgotamento de se sentir frustrada, cansada e sem motivação. 

Reserve um tempo para pensar sobre quaisquer sentimentos negativos que você tenha. Pegue um papel e caneta e anote todos os pontos que deixam com estes sentimentos. Este pequeno exercício fará você identificar de forma clara o que é causando a síndrome. 

Concentre-se no básico 

Foto: Canção Nova

Se estiver se sentindo esgotada, é hora de focar em coisas básicas e dar maior atenção ao seu corpo e sua mente. Por isso, diminua o ritmo e foque na sua saúde e bem-estar.  

Comece fazendo algum exercício físico, por exemplo. Inúmeros estudos mostram que isso traz muitos benefícios ao corpo e a mente, melhorando o humor, a saúde em geral e aumentando a qualidade de vida. 

Em conjunto a isso, foque também na qualidade do seu sono. Algumas coisas que irão ajudar você a dormir melhor é cuidar mais da alimentação, beber muita água durante o dia e praticar exercícios mentais, como meditação. 

Podem parecer coisas bobas, mas profissionais esgotados tendem a ignorar suas necessidades mais básicas pessoais. Em vez disso, cuidam muito dos outros e das suas responsabilidades, contribuindo para um ciclo vicioso de culpa e improdutividade. Antes de tudo, cuide se si mesma! 

Tire férias  

Foto: Dom

Uma boa maneira de começar a cuidar de si mesma é tirando férias de verdade. Um tempo longe do trabalho lhe dará a oportunidade para relaxar e desestressar. De preferência em algum lugar que não te lembre nem de longe do seu trabalho.

Enquanto o estresse e os problemas que você está enfrentando no trabalho ainda podem estar esperando por você, tirar férias ou uma folga maior dará o descanso necessário para você chegar, se organizar e pensar em soluções para o seu problema. 

Como no meu caso, eu trabalho com marketing digital, precisei ficar sem Wi-Fi por 10 dias, nos primeiros três dias passei até mal, e hora ou outra me pegava indo lá e ligando o celular para conferir rapidinho o Whatsapp e Instagram. Quando percebi que eu estava me boicotando, eu exclui todos os apps sociais que me conectavam ao trabalho e qualquer outra pessoa que não fosse eu mesma. Foi lindo!!!

Reavalie seus objetivos 

Foto: Pra Saber

Agora, é hora de pensar em suas metas pessoais. O Burnout pode ocorrer quando o seu trabalho está desalinhado com os seus valores e objetivos de longo prazo. Você também pode sentir frustração e esgotamento se não tiver ideia de quais são os objetivos. 

Comece pensando nos seus valores e o que dá sentindo ao seu trabalho. Use isto para criar uma missão pessoal especial. Essa autoanálise lhe dará a compreensão mais profunda daquilo que é importante e quais elementos estão faltando no seu trabalho. 

 O famoso psicólogo Martin Seligman diz que todos nós precisamos de pelo menos cinco elementos essenciais em nossas vidas para ter bem-estar. Estes elementos – emoções positivas, engajamento, relacionamentos saudáveis, significado e realizado – são descritos no modelo PERMA. 

Use este modelo para descobrir se algum destes elementos está faltando em sua vida e pense no que você poderia fazer para tê-los.  

Pratique o pensamento positivo 

Foto: Seleções

A síndrome de Burnout nos faz entrar em um ciclo de pensamentos negativos. Estes pensamentos tendem a piorar com o tempo. Por isso, é essencial praticar o pensamento positivo, que ajuda visualizar um futuro melhor. E vamos combinar? Você é tudo de bom, vai ficar se achando menos que isso por que?

Quando você está se recuperando da síndrome de Burnout, é difícil desenvolver o hábito de pensar positivo. Por isso, é importante começar pequeno. Tente pensar positivo antes de sair da cama todas as manhãs. 

Ou, no final do dia, pense em uma coisa boa que você fez em casa ou no trabalho. Pense de forma gentil sobre si mesma e nas coisas ao redor. Com o tempo, você perceberá que a sua mente estará mais limpa e esclarecida. 

Conclusão 

Foto: Kaka Saúde

Para se curar da síndrome de Burnout, pratique sempre a positividade sobre a sua vida. Caso queira, procure um psicólogo ou algum profissional da área para te orientar e ajudar a superar o esgotamento profissional. 

Eu precisei sair completamente da minha casa, afinal de contas, aqui também é meu trabalho. Estranho dizer que precisei sair de onde eu amo, afinal minha casa é um lar de paz, aqui não brigamos, não discutimos, não tem tristeza. Amo as pessoas que trabalham aqui comigo, nos divertimos muito e somos unidos, e meu esposo e meu filho são uma benção na minha vida.

Mas o problema foi que quando meus colaboradores chegavam eu já estava trabalhando, e quando todos saiam eu continuava trabalhando por mais longas horas. É com que eu amo fazer? Sim, porém não tinha limite algum sobre o tempo que eu trabalharia. Estava sempre querendo fazer uma semana de trabalho em um dia.

Bem, quer o conselho de quem já passou por isso? Encontre seu equilíbrio, seja ele qual for. Para eu ficar 10 dias sem minha casa, meu filho, meus gatos e meus amigos que vivem comigo aqui no escritório foi difícil, mas eu descobri que eles sobrevivem sem mim, e isso me fez um bem enorme.

Não sei o que te aflinge e te faz sofrer tanto, mas acredito que se você parar um pouquinho para pensar com responsabilidade sobre isso você vai conseguir não só descobrir a causa, como também vai encontrar a saída desse labirinto escuro e solitário.

Eu acredito em você, na sua vida e que você vai sair dessa.

LovLud

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

três + 11 =
×

Ola!

Entre em contato comigo via whatsapp para falarmos sobre o que quiser :)

× Como posso te ajudar?